4 técnicos portugueses que poderiam vir para o futebol brasileiro.

Foto: Instagram do Rúben Amorim

• Pedro Martins (50 anos): comanda o Olympiakos, da Grécia, desde 2018. Na atual temporada ele é o líder invicto, com 16 jogos, do campeonato nacional. Na última temporada foi campeão invicto do mesmo campeonato, além de ter conquistado a Taça da Grécia. Em competições da UEFA é o treinador com mais vitórias pelo clube grego: 31 jogos, 15 vitórias, 7 empates e 9 derrotas. O que pesa contra no seu currículo é o fato de nunca ter comando um dos grandes de Portugal.

• Rui Vitória (50 anos): atualmente está sem clube, após deixar o Al-Nassr, da Arábia Saudita, em penúltimo colocado do campeonato nacional. Porém, nas duas últimas temporadas pelo mesmo clube, ele foi vice e campeão, respectivamente. Antes de ir para o mercado asiático, ele comandou o Benfica por 4 temporadas, onde conquistou 3 campeonatos portugueses e uma Taça de Portugal. Foi o substituto direto de Jorge Jesus. Porém seu desempenho na Champions League foi péssimo, inclusive sendo eliminado na fase de grupos. Vale destacar que treinou o Gabigol, e quase não o escalou. A rivalidade entre ele e Jorge Jesus é imensa, e já se enfrentaram tanto em Portugal quanto na Arábia.

• Rúben Amorim (35 anos): atualmente está no Sporting, líder invicto do campeonato português, e é o técnico “sensação” no país. O elenco não possuiu nenhum grande craque, mas joga de forma organizada e eficiente, com essas palavras. Só tem uma Taça de Portugal no currículo, nessas 3 temporadas como técnico. Não duvido que pinte em um Benfica, Porto ou outro grande clube europeu nas próximas temporadas.

• Leonardo Jardim (46 anos): atualmente está sem clube, sendo o seu último, o Mônaco. No clube em questão, se destacou por ter ganho a Ligue 1 e interrompido uma sequência hegemônica de 4 títulos do PSG, e ter se destacado na Champions League, com campanha de semifinal, inclusive eliminando o City de Guardiola. Foi o técnico que revelou o Mbappé para o cenário europeu, e além do francês, o Fabinho e Bernardo Silva. Além do Mônaco, foi campeão da Taça da Grécia e do campeonato grego no Olympiakos, clube já citado anteriormente.

Sobre Pedro 204 Artigos
Jornalista amador, acima de tudo apaixonado por informar.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*